XXX Congresso da Sociedade Brasileira de Hipertensão Arterial

Dados do Trabalho


Título

RELAÇÃO ENTRE CONSUMO ALIMENTAR E ESTRESSE PERCEBIDO EM POLICIAIS MILITARES

Introdução

<p>A atividade policial está entre as mais estressantes profissões devido &nbsp;aos desafios e perigos iminentes &nbsp;que sua rotina impõe durante a atuação em ocorrências de alto risco ou no constante estado de atenção e vigilância. O contato recorrente com o estresse pode levar as alterações qualitativas e quantitativas no padrão alimentar e de maneira crônica levar ao superávit calórico, conduzir ao sobrepeso e a obesidade e por consequência desencadear distúrbios, incluindo o diabetes mellitus tipo 2, doenças cardiovasculares e a síndrome metabólica (SM). Ainda não foi investigada a relação entre o consumo alimentar e o estresse entre policiais militares de São Paulo.&nbsp;</p>

Objetivo

<p>O objetivo da presente pesquisa foi avaliar a relação entre percepção de estresse e consumo de macronutrientes de policiais militares&nbsp;do programa de radiopatrulha.</p>

Método

<p>Foram avaliados 62 policiais militares de 28 a 46 anos. Os voluntários responderam a Escala de Percepção de Estresse (PSS-10) e ao Recordatório alimentar (R-24 horas) por 5 dias consecutivos, sendo as informações inseridas no programa DietBox para a determinação do consumo da quantidade de carboidratos, lipídeos e proteínas.</p>

Resultados

<p>Os dados coletados foram analisados pelo programa estatístico Graphpad Prism v.9 onde foi realizado a distribuição dos dados das variáveis pelo teste de Agostine &amp; Pearson. Foi aplicado o teste de correlação de Pearson para os dados com distribuição normal e Spearman para os dados com distribuição não normal, adotando o nível de significância de 95% (p&lt;0,05). Não houve correlação entre o consumo dos macronutrientes proteínas, carboidratos e calorias totais. Porém, foi observada correlação entre o estresse percebido e o consumo de lipídeos (r=0,26, p&lt;0,05).&nbsp;</p>

Conclusão

<p>Concluímos que há correlação entre o estresse percebido por policiais militares e o consumo de lipídeos, sendo necessárias criação de estratégias para minimizar o estresse e melhorar a alimentação dos militares.</p>

Palavras Chave

Polícia Militar; Fator estressante; Padrão alimentar.

Área

Área Multiprofissional

Instituições

Escola de Educação Física da Polícia Militar do Estado de São Paulo - São Paulo - Brasil

Autores

Fernando Cássio Dos Santos, Vinicius Henrique Soares De Andrade, Julio Cesar Martins Ferreira, Diego Ribeiro De Souza, Fernando Alves Santarosa, José Roberto De Moura, Fabiola Lopes Soares Ferraresso, Rui Curi, Maria Fernanda Boaventura Cury, Sandro Massao Hirabara