XXX Congresso da Sociedade Brasileira de Hipertensão Arterial

Dados do Trabalho


Título

A MONITORIZAÇÃO RESIDENCIAL DA PRESSÃO ARTERIAL É ÚTIL NO DIAGNÓSTICO DE HIPERTENSÃO ARTERIAL EM ADULTOS JOVENS NA ATENÇÃO PRIMÁRIA?

Introdução

<p>Diretrizes recentes vêm recomendando a medida da pressão arterial fora do consultório como a Monitorização Residencial da Pressão Arterial (MRPA), melhorando a acurácia do diagnóstico da hipertensão arterial (HA) identificando os quatro fenótipos: normotensão, HA sustentada (HAS), HA mascarada (HAM) e HA do jaleco branco (HAJB).</p>

Objetivo

<p>Avaliar o grau de concordância entre as medidas da pressão arterial de consultório e da MRPA, avaliando a sua utilização no âmbito da atenção primária.</p>

Método

<p>Estudo populacional transversal com adultos entre 20-50 anos registrados na Estratégia Saúde da Família em um grande centro urbano. Na entrada do estudo são registradas as características sociodemográficas, antropométricas e os fatores de risco CV. A pressão arterial de consultório (PAC) foi a média de 2 medidas consecutivas e a MRPA seguiu o protocolo de 7 dias com 2 medidas pela manhã e 2 à noite. Foi considerado normal MRPA &lt; 135 x 85 mmHg e PAC &lt; 140 x 90mmHg, identificando os 4 fenótipos: Normotensão (PAC e MRPA controladas); HAJB (PAC não controlada e MRPA controlada); HAM (PAC controlada e MRPA não controlada) e HAS (PAC e MRPA não controladas).</p>

Resultados

<p>Foram incluídos 475 indivíduos (sexo masculino: 38%; idade média: 37,6 anos ± 8.8 anos, dos quais 93 (20%) tiveram seu diagnóstico modificado após a MRPA (43 com HAJB e 47 com HAM). Na regressão logística múltipla, o sexo masculino (OR 3,87: IC95% 1,70-8,82) se correlacionou independentemente à HAJB, enquanto a obesidade e a pré-hipertensão aumentaram o risco de HAM em 2 e 5,5 vezes, respectivamente. A PAC não controlada tem alta especifidade (89%) e baixa sensibilidade (49%) para detectar hipertensão sustentada, com uma baixa concordância no diagnóstico de hipertensão (kappa=0,388). Entre os homens com PAC não controlada, 55,6% tiveram diagnóstico de HAJB e entre as mulheres, 37,1%.&nbsp;</p>

Conclusão

<p>A MRPA foi um procedimento útil no diagnóstico da hipertensão arterial em uma população jovem e aparentemente saudável, sempre que a PA de consultório não estiver controlada para identificar a HAJB e naqueles com PA de consultório normal alta, em especial se forem homens ou obesos, para diagnóstico precoce da hipertensão mascarada.</p>

Palavras Chave

Monitorização residencial de pressão arterial, hipertensão arterial, risco cardiovascular

Área

Área Clínica

Instituições

IDOMED/ UNESA - Campus Vista Carioca - Rio de Janeiro - Brasil

Autores

Luana Moreira Senra Guimarães, Ivan da Costa Velho Junior, Carolina Campello Lopes, Pedro Paulo Castellões de Rezende, Ana Rachel Cervasio Bucar Cervasio, Carlos Augusto Parente Moura, Maria Carolina Bedran Ananias, João Oliveira Góes Neno, Inah Maria Drummond Pecly, Elizabeth Silaid Muxfeldt