XXX Congresso da Sociedade Brasileira de Hipertensão Arterial

Dados do Trabalho


Título

TRATAMENTO COM GALANTAMINA ATENUA DISFUNÇÕES CARDIOVASCULARES E AUTONÔMICAS NA PROLE DE GENITORES SUBMETIDOS A SOBRECARGA DE FRUTOSE

Introdução

<p>Estudos têm relatado aumento do consumo exacerbado de alimentos manufaturados, contendo altas concentrações de frutose (FR), o que tem sido associado ao desenvolvimento de síndrome metabólica (SM). Estudos mostraram que ratos submetidos ao consumo crônico de frutose apresentaram disfunções metabólicas, hemodinâmicas e autonômicas. Neste contexto, a Galantamina (GAL), um fármaco usado no tratamento de Alzheimer, mostrou ser eficaz em atenuar disfunções associadas a SM em estudos clínicos e experimentais.&nbsp;</p>

Objetivo

<p>O objetivo do presente estudo foi investigar os efeitos do tratamento com GAL sobre os parâmetros metabólicos, hemodinâmicos e autonômicos na prole de genitores submetidos ao consumo crônico de frutose.&nbsp;</p>

Método

<p>Para este estudo ratos Wistar (genitores: 2 machos e 3 fêmeas) foram submetidos à sobrecarga de frutose na água de beber (10%) ou ao consumo de água por 60 dias. Na sequência, os ratos foram acasalados e a sobrecarga de frutose para as fêmeas foi mantida até o final da lactação. Ao final da lactação a prole &nbsp;foi dividida em 3 grupos: controle (CON) (n=4), FR (n=4), FR + GAL (n=4). A GAL (5mg/Kg, Medley) foi administrada via gavagem por 30 dias. A prole de genitores foi avaliada e comparada após 30 dias do desmame quanto aos parâmetros metabólicos, hemodinâmicos e autonômicos.</p>

Resultados

<p>O grupo FR teve aumento de peso corporal (174 ± 5,8 vs 173 ± 2,4 g), de frequência cardíaca (357 ± 15 vs 409 ± 12 bpm) e da pressão arterial (PA) diastólica (86 ± 2 vs 107 ± 6 mmHg). Já o tratamento com a GAL proporcionou redução do peso corporal (158 ± 2 g), do tecido adiposo (FR+GAL: 419 ± 69 vs. FR: 888 ± 38 mg) e da frequência cardíaca (358 ± 2 bpm) em relação ao grupo FR, e normalizou a PA diastólica (95 ± 3 mmHg). Com relação a modulação autonômica, o grupo FR + GAL teve aumento do RMSSD (FR + GAL: 7,33 ± 0,78 vs FR: 3,55 ±0,42 ms) e da banda de baixa frequência do intervalo de pulso (FR + GAL: 15,55 ± 2,42 vs FR: 7,63 ± 3,16 ms2) e redução da variância da PA sistólica (FR + GAL: 12,70 ± 1,51 vs FR: 24,75 ± 4,64 mmHg2) comparado ao grupo FR.&nbsp;</p>

Conclusão

<p>O tratamento com a GAL foi eficaz ao reduzir as alterações metabólicas, hemodinâmicas e autonômicas na prole de genitores submetido ao consumo crônico de FR, sugerindo um papel importante do manejo precoce das disfunções autonômicas em populações predispostas à SM.&nbsp; &nbsp;</p>

Palavras Chave

Área

Área Básica

Autores

Victor Hugo Martins de Miranda, Camila Paixão, Pietra Petrica Neves, Antonio Viana Nascimento Filho, Marina Rascio Henrique Dutra, Nathalia Bernardes, Maria Claudia Irigoyen, Kátia De Angelis