XXX Congresso da Sociedade Brasileira de Hipertensão Arterial

Dados do Trabalho


Título

EFEITO DO TREINAMENTO AERÓBICO NO PERFIL LIPÍDICO E GLICÊMICO DE MULHERES NA PÓS MENOPAUSA COM MULTIMORBIDADE

Introdução

<p>As doenças cardiometabólicas são as principais causas de morte em todo o mundo, especialmente mulheres no período da pós-menopausa com múltiplas condições crônicas, nas quais o aumento do número de doenças está associado à pior qualidade de vida. A prática regular de exercício físico é importante componente na prevenção e tratamento de múltiplas doenças crônicas não transmissíveis.</p>

Objetivo

<p>Verificar o efeito de 12 semanas de treinamento aeróbico no perfil lipídico e glicêmico em mulheres na pós-menopausa com e sem multimorbidades doenças cardiometabólicas.&nbsp;</p>

Método

<p>Participaram do estudo 41 mulheres na pós-menopausa divididas em dois grupos de acordo com o número de fatores de risco cardiometabólicos (hipertensão, diabetes tipo 2 mellitus, dislipidemia e obesidade): grupo MORB (n = 18) com 1 fator de risco; e grupo MULTI (n = 23) com ≥ 2 fatores de risco. Os grupos foram submetidos a 12 semanas de exercícios aeróbicos em pista, 3x/semana, com duração de 40-50 minutos, com intensidade de 65%-75% de reserva da FC. Foram realizadas coletas de sangue antes e após as intervenções para as análises bioquímicas de perfil lipídico e glicêmico. A Equação de Estimativa Generalizada (GEE) com correção de Bonferroni e intenção de tratar a análise foi usada para comparar os grupos.&nbsp;</p>

Resultados

<p>A maioria das mulheres do grupo MULTI (83%) eram hipertensas associadas com outra comorbidade. As variáveis do perfil lipídico e glicêmico antes e após o treinamento físico, não apresentaram efeito de interação significativo, porém o grupo MULTI apresentou maiores valores (p&lt;0,05) na hemoglobina glicada (HbA1c), índice HOMA-IR, glicemia plasmática em jejum, insulina, triglicerídeos e menor HDL que o grupo Morb.&nbsp;</p>

Conclusão

<p>O treinamento de 12 semanas não foi capaz de reduzir significativamente os índices glicêmicos e lipídicos de mulheres com e sem multimorbidade, mesmo com o grupo MULTI apresentando maiores valores de de hemoglobina glicada, glicemia em jejum, insulina, triglicerídeos e HDL inferior ao grupo MORB.&nbsp;</p>

Palavras Chave

Doenças crônicas não transmissiveis, Doenças cardiometabólicas; Menopausa; Exercício Físico.

Área

Área Multiprofissional

Instituições

Universidade Federal de Uberlândia - Minas Gerais - Brasil

Autores

Juliana Cristina Silva, Juliene Gonçalves Costa, Julia Buiatte Tavares, Ana Clara Ribeiro Cunha, Igor Moraes Mariano, Ana Luiza Amaral, Victor Hugo Vilarinho Carrijo, Mateus De Lima Rodrigues, Guilherme Morais Puga