XXX Congresso da Sociedade Brasileira de Hipertensão Arterial

Dados do Trabalho


Título

ACOMPANHAMENTO DE FATORES PSICOSSOCIAIS EM RESPOSTA AO TREINAMENTO COM EXERCÍCIOS RESISTIDOS EM ACADEMIA: ESTUDO PILOTO

Introdução

<p>O sedentarismo apresenta efeitos deletérios sobre a saúde humana e essa condição pode ser revertida através da prática regular de exercícios físicos. Além dos benefícios físicos, a prática regular de exercícios oferece benefícios sobre fatores psicossociais como ansiedade, depressão e estresse. Apesar dos benefícios à saúde física e mental largamente demonstrados na literatura, o acompanhamento regular dessas variáveis em praticantes de exercícios em academias não é comum. Além disso, o forte apelo em busca de uma forma perfeita, bastante prevalente nestes locais, pode exercer um efeito reverso de insatisfação com a imagem corporal.&nbsp;</p>

Objetivo

<p>Este estudo tem por objetivo o acompanhamento de fatores psicossociais (ansiedade, depressão, estresse e imagem corporal) em sedentários submetidos a prática de exercícios resistidos em academias.</p>

Método

<p>Este estudo piloto recrutou homens e mulheres sedentários para a prática de 4 semanas com três sessões semanais de exercícios do tipo resistido na academia Bohrer (Caxias do Sul) e avaliou esses fatores psicossociais a fim de verificar a eficácia dos exercícios e a viabilidade do acompanhamento. Participaram desta pesquisa 24 indivíduos, 12 mulheres (M) e 12 homens (H), avaliados em um momento (T1) pré wash out de 4 semanas mantendo a condição de sedentarismo, o momento T2 imediatamente antes de iniciar os exercícios e o momento T3 ao final dos mesmos. Os instrumentos utilizados para avaliações foram: escala depressão, ansiedade e estresse de 21 itens (DASS 21) e a Escala Brasileira de Silhuetas para adultos. A análise de dados foi realizada por GEE para nível de significância p,0,05.&nbsp;</p>

Resultados

<p>Os resultados das avaliações de T3 foram significativas em relação a T2 para as variáveis Índice de Massa Corporal (IMC), Pressão Arterial Sistólica (PAS) e Diastólica (PAD) e nos 3 itens (ansiedade, depressão e estresse e relação de silhueta atual com IMC) tanto nas mulheres quanto nos homens.&nbsp;</p>

Conclusão

<p>Estes resultados sugerem que a prática de três sessões semanais de exercícios do tipo resistido por 4 semanas pode ter um efeito benéfico sobre fatores psicossociais e que é viável e recomendável o acompanhamento de tais variáveis no contexto das academias. Além disso, a diferença entre a silhueta atual com IMC muito mais próximas no momento T3 sugere que o efeito do exercício é exercido também sobre a imagem corporal, o que talvez influencie os demais fatores.</p>

Palavras Chave

Exercícios. Ansiedade. Depressão. Estresse e Imagem corporal.

Área

Área Multiprofissional

Autores

José Antônio Caçapietra Reteguy, Mariana Ávila, Patricia Santos Trindade Reteguy, Juliana Bertoletti, Claudia Fetter