XXX Congresso da Sociedade Brasileira de Hipertensão Arterial

Dados do Trabalho


Título

ATIVAÇÃO DA MICRÓGLIA DURANTE A INSTALAÇÃO DA HIPERTENSÃO ESPONTÂNEA CONTRIBUI PARA A DISFUNÇÃO DA BARREIRA HEMATOENCEFÁLICA

Introdução

<p>A hipertensão crônica cursa com aumento da permeabilidade da BHE (PBHE)&nbsp;em áreas de&nbsp;controle autonômico e, em hipertensos espontâneos (SHR), é acompanhada de&nbsp;disfunção autonômica. Embora não estruture a BHE, há indícios que a&nbsp;micróglia possa contribuir para a disfunção da BHE por síntese de citocinas pró-inflamatórias. Desconhecemos a&nbsp;inter-relação entre a instalação da hipertensão, funcionalidade da BHE e o estado de&nbsp;inativação/ativação da micróglia.</p>

Objetivo

<p>Utilizando ratos normotensos (controle),&nbsp;investigar em SHR as alterações&nbsp;temporais da pressão arterial (PA), da&nbsp;PBHE e do estado funcional da micróglia&nbsp;desde a fase pré-hipertensiva até a fase crônica da hipertensão.</p>

Método

<p>Grupos de SHR e Wistar de diferentes idades (4, 5, 6, 8 e 12 semanas) cronicamente&nbsp;cateterizados foram submetidos ao registro contínuo da PA e frequência cardíaca basais (≈60min). Após, parte dos ratos de cada grupo recebeu infusão intra-arterial corantes fluorescentes (Rodamina-70kDa; FITC-10kDa) sob anestesia e os&nbsp;encéfalos removidos 30min após, para determinar a PBHE no núcleo&nbsp;paraventricular do hipotálamo (PVN); outra parte foi eutanasiada, os encéfalos&nbsp;fixados (paraformaldeído 4%) e removidos para análise morfológica com imunofluorescência (IBA-1 marcador da micróglia).</p>

Resultados

<p>SHR pré-hipertensos (4ª-5ª semanas) apresentavam PAM&nbsp;similar à dos Wistar (82±5 mmHg).&nbsp;A PAM dos normotensos manteve-se praticamente inalterada e&nbsp;a dos SHR aumentou progressivamente&nbsp;a partir da 6ª semana, estabilizando-se em níveis de hipertensão entre a 8ª-12ªsemana de idade (135±12 mmHg).&nbsp;A PBHE entre a 4ª e 5ª semana apresentava-se em níveis reduzidos e similares (0,06±0,01 a 0,09±0,02 % área) no PVN de ambos os grupos, com aumento progressivo a&nbsp;partir da 6ª semana chegando a&nbsp;1,50±0,11% área na 12ª semana, enquanto a dos Wistar continuou em valores baixos.&nbsp;Por sua vez a análise morfológica da micróglia (80-90 células/campo analisado) revelou em ambos os grupos nas&nbsp;semanas iniciais células inativas, com muitos neuritos, bastante ramificados (7338±401 a&nbsp;8571±240 pontos de ramificação). Nos Wistar os valores não modificaram até a 12ª semana, mas houve queda progressiva nos SHR (3434±87 na 12ª semana), indicando intensa ativação microglial (síntese de citocinas pró-inflamatórias).</p>

Conclusão

<p>Alterações simultâneas e temporais das variáveis analisadas ao longo da instalação da hipertensão sugerem que a síntese de citocinas pró-inflamatórias pela micróglia ativada contribui à instalação da disfunção da BHE no desenvolvimento da hipertensão espontânea.</p>

Palavras Chave

hipertensão espontânea; micróglia; barreira hematoencefálica; disfunção autonômica; SHR

Área

Área Básica

Instituições

Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo - São Paulo - Brasil

Autores

Mariana Makuch Martins, Sany Martins Pérego, Alexandre Ceroni, Lisete Compagno Michelini