XXX Congresso da Sociedade Brasileira de Hipertensão Arterial

Dados do Trabalho


Título

Efeitos da perda ponderal na função vascular, hemodinâmica central e tônus simpático em obesos com diferentes classificações de saúde cardiovascular

Introdução

<p>Segundo a American Heart Association, a maioria dos eventos cardiovasculares pode ser evitada através da adesão a sete fatores de risco definidos como métricas de saúde cardiovascular, classificando-a como ideal, intermediária (SCVi) ou pobre (SCVp).&nbsp;</p>

Objetivo

<p>Avaliar o efeito da perda ponderal na função vascular e tônus simpático em obesos com diferentes classificações de SCV.</p>

Método

<p>Estudo prospectivo de intervenção, com pacientes de ambos os sexos, entre 40 e 70 anos e índice de massa corporal (IMC) ≥30 e &lt;40 kg/m², instruídos a seguir dieta hipocalórica (-800 kcal/dia) por 16 semanas. Todos foram submetidos à avaliação clínica, nutricional, bioquímica e vascular nos períodos basal, 8 e 16 semanas pós-intervenção nutricional. A avaliação do tônus ​​simpático foi feita através do Polar® RS800, a análise da reflexão da onda de pulso e rigidez arterial através do Mobil-O-Graph®, e a função endotelial pela dilatação mediada por fluxo (DMF) na arterial braquial. Os pacientes (n=71) foram divididos em dois grupos: SCVi(n=31) e SCVp(n=40).</p>

Resultados

<p>Os pacientes tinham média de idade semelhantes (51± 8 anos vs 52± 7), com predomínio do sexo feminino (79 vs 73%). Após 8 semanas de intervenção nutricional ambos os grupos apresentaram redução significativa no IMC e demais dados antropométricos. Apenas o grupo SCVp apresentou diminuição nas pressões arterial sistólica (126±15 vs 119±16mmHg,p=0,001), diastólica (81±10 vs 76±9mmHg,p=0,004), de pulso (46±10 vs 43±11mmHg,p=0,025), e sistólica central (117±14 vs 112±12mmHg,p=0,014) em comparação ao período basal. Após 16 semanas de intervenção, o grupo SCVi apresentou diminuição no risco cardiovascular (7,5±6,2 vs 6,6±5,2%, p=0,026), e aumento do índice do sistema nervoso parassimpático (0,04±0,95 vs 0,51±1,26, p=0,022) e intervalo R-R (973±130 vs 1016±155ms, p=0,045). na SCVp foram observadas diminuição na idade vascular (51±8 vs 49±9anos, p=0,006) e aumento na DMF (7,5±5,2 vs 8,6±5,2%, p=0,047). Ambos os grupos apresentaram redução significativa na proteína C reativa (SCVi, 0,76±0,74 vs 0,50±0,56mg/dl, p=0,009; SCVp, 0,76±0,74 vs 0,50±0,56mg/dl,p&lt;0,001).</p>

Conclusão

<p>Nessa amostra de pacientes obesos, a intervenção com dieta hipocalórica resultou em melhora do risco cardiovascular e no tônus simpático naqueles com SVCi, enquanto o grupo SCVp apresentou redução significativa da pressão arterial periférica e central já com 8 semanas de intervenção e melhora da função vascular após 16 semanas.</p>

Palavras Chave

Obesidade. Perda ponderal. Função vascular. Parâmetros hemodinâmicos centrais. Tônus simpático

Área

Área Multiprofissional

Instituições

Universidade do Estado do Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil

Autores

Michelle Rabello Cunha, Samanta Mattos, Marcia Regina Simas Torres Klein, Mario Fritsch Neves